Ana Maria do Couto queria Câmara independente

por Editoria/AC

A vereadora cuiabana Ana Maria do Couto, uma das nove mulheres que ocuparam o legislativo cuiabano ao logo da história, diferenciada pelos seus pensamentos acerca do esporte, da igualdade de gênero e por ser a primeira feminista nos anos 40, certa feita declarou a um jornal local, após uma sessão no parlamento que “a Câmara teria que mudar e que era preciso ser mais independentes da prefeitura”.
A declaração da parlamentar, publicada em jornais como o Pharol, A Tribuna e a Crítica, já traduzia a realidade política da época. E May do Couto, como era conhecida, vislumbrava mudanças, aliás, foi sempre uma vanguardista: atleta, presidente da Câmara, professora e presidente do Dom Bosco, tradicional clube de futebol da Capital.

0 comentário
0

VOCÊ PODE GOSTAR

Deixe um comentário

error: O conteúdo está protegido !