Com ‘cartas na manga’, Paulo Araújo deve ser o único reeleito dos seis menos votados em 2018

por Editoria/AC

Dos seis deputados estaduais menos votados na eleição de 2018, apenas o progressista Paulo Araújo, que obteve pouco menos de 12 mil votos, deve se reeleger e com folga. É que o cenário político aponta para um quadro bastante otimista ao parlamentar de primeiro mandato como deputado.

Sua relação com o prefeito Emanuel Pinheiro, ao contrário do que dizem, é muito próxima. O deputado federal Neri Geller (PP), o senador recém-eleito, Carlos Fávaro (PSD), de quem Paulo foi cabo eleitoral número 1 em Cuiabá e o ex-governador e senador Baliro Maggi (PP), se unem para fortalecer sua reeleição.

No tabuleiro de apostas, ele tem cartas na manga para conquistar, por tabela, apoios significantes, como do governador Mauro Mendes (DEM), do senador Jayme Campos (DEM), do deputado federal Emanuelzinho (PTB) e de aproximadamente 15 prefeitos e dezenas de vereadores.

Outra variante que acena positivamente para sua reeleição é sua performance na Assembleia Legislativa. Araújo consta da lista dos cinco melhores em ação parlamentar, segundo ranking de melhor desempenho.

Os cinco outros deputados que compõem a lista de menos votados em 2018 enfrentam desgaste em suas bases e não conseguiram articular junto ao governo melhorias para a sua região. São eles: Dr. Eugênio (PSB) – 13.458, votos Silvio Fávero (PSL) – 12.059 votos, Dr. Gimenez (PV) – 12.058 votos e João Batista do Sindispen (PROS) – 11.374 votos. Este último, por exemplo, teve baixa ao perder o apoio de Gisela Simona (Pros) que, apesar de perder as duas últimas eleições que disputou, teve boa votação.

0 comentário
0

VOCÊ PODE GOSTAR

Deixe um comentário

error: O conteúdo está protegido !