O Menino de Miranda

por Gabriel Novis Neves

Não preparei nada. Foi bom para mim. Mais uma lição de vida. Realizei sábado uma visita-entrevista com o Governador que transformou Mato Grosso, ainda não dividido, de estado curral em estado cidadão. Pedrossian assumiu o governo muito jovem e com vontade de provar que tinha condições de melhorar a autoestima da nossa gente e promover o desenvolvimento do estado.

Este combustível você encontra nos jovens e, com maior intensidade, nos que lutaram muito para sobreviver.
O nosso transformador, filho de Armênio, nasceu e cresceu numa minúscula cidade no sul de Mato Grosso (Miranda).
Escalou degrau por degrau até conseguir o seu diploma de engenheiro na Escola Politécnica da São Paulo.
Quanta luta desigual enfrentou na competição com os mais favorecidos econômica e socialmente.
No governo não traiu os seus princípios e valores aprendidos em casa.
Fez um governo revolucionário.
Não loteou o Estado com os partidos políticos, muito menos com os coronéis e caciques.
Recrutou jovens sem sobrenomes de poder para ajudá-lo.
Todos, e aí me incluo, fazíamos da superação o nosso instrumento para atingir as metas traçadas pelo Governador-Sonhador.
Fez da educação a sua bandeira de libertação da nossa gente.
Criou, há quarenta anos, duas Universidades hoje Federais. Uma em Cuiabá e outra em Campo Grande.
Foi o maior responsável pelas ofertas e oportunidades em nosso Mato Grosso. A partir do seu governo o nortão do Estado foi descoberto.
Foi o maior produtor de gente qualificada neste Estado Continente.
O responsável maior pela migração de brasileiros de todas as regiões, especialmente, daqueles com dinheiro e sem condições de trabalho no Sul.
Falava sempre para nós que as crianças mato-grossenses, após o seu governo, teriam olhos azuis.
Foi um vidente.
Um verdadeiro estadista. Sua visão estava muito além do seu tempo.
O Pedrão, aos oitenta anos, está em Campo Grande.
Tenho a certeza absoluta que o seu coração é cuiabano.

Postado por Gabriel Novis Neves, em 2010

0 comentário
0

VOCÊ PODE GOSTAR

Deixe um comentário