O pioneirismo das artes plásticas em Cuiabá e Mato Grosso

por Editoria/AC

Como já falamos do desenhista espanhol José Maria Hidalgo em edições anteriores, aproveitaremos a data para homenagear o mais antigo artista de que temos notícia em Mato Grosso: Francisco Xavier de Oliveira, que era desenhador-cartográfico.

De acordo com o escritor Carlos Moura, Xavier nasceu em 1710 e chegou a Cuiabá em 1751, graças ao primeiro governador da Capitania de Mato Grosso, dom Antônio Rolim de Moura Tavares, o conde de Azambuja. Por aqui viveu durante 34 anos, tendo produzido diversas obras.

Há registros de inúmeros trabalhos a óleo que formavam uma vasta galeria de capitães-generais ainda no século XVIII. Os quadros podem ter vindo de Portugal ou do Rio de Janeiro.  Não é remota, no entanto, a hipótese de que os capitães-generais, até o tempo de Luís de Albuquerque de Melo Pereira e Cáceres, tenham sido retratados também pelo próprio Xavier, até então único artista plástico na Colônia.

PORTUGAL

Na casa da Ínsua, em Portugal, há, em destaque, “a carta onde se faz ver a corrente dos rios Guaporé e Mamoré” – (1774/5).

0 comentário
0

VOCÊ PODE GOSTAR

Deixe um comentário

error: O conteúdo está protegido !