Órgão Especial aprova remoção de juízes e juízas a comarcas de Entrância Única

O Órgão Especial do Tribunal de Justiça de Mato Grosso aprovou a remoção de seis magistrados e magistradas em concursos para diversas varas pelos critérios de antiguidade e merecimento.
 
Confira a lista das remoções aprovadas pelos desembargadores em sessão realizada nessa quinta-feira (14 de fevereiro):
 
A juíza Erika Cristina Camilo Camin foi removida para a 1ª Vara da Comarca de Colíder, pelo critério de merecimento.
 
O juiz Ricardo Nicolino de Castro foi removido para a 2ª Vara Cível da Comarca de Lucas do Rio Verde, pelo critério de merecimento.
 
A juíza Raiza Vitória de Castro Rego Bastos Gonzaga foi removida para a 1ª Vara da Comarca de Paranatinga, pelo critério de merecimento.
 
A juíza Raisa Tavares Pessoa Nicolau foi removida para a 1ª Vara da Comarca de São José do Rio Claro, pelo critério de antiguidade.
 
A juíza Edna Ederli Coutinho foi removida para a Vara Especializada dos Juizados Especiais da Comarca de Tangará da Serra, pelo critério de merecimento.
 
O juiz Jean Paulo Leão Ruffino foi removido para a 1ª Vara Cível da Comarca de Lucas do Rio Verde, pelo critério de merecimento.
 
Mylena Petrucelli
Coordenadoria de Comunicação da Presidência do TJMT
imprensa@tjmt.jus.br

Fonte: Tribunal de Justiça de MT – MT

Almanaque

Almanaque

O Almanaque Cuyabá é um verdadeiro armazém da memória cuiabana, capaz de promover uma viagem pela história em temas como música, artes, literatura, dramaturgia, fatos inusitados e curiosidades de Mato Grosso. Marcam presença as personalidades que moldaram a cara da cultura local.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *