Projeto Verde Novo finaliza 2023 com mais de 196 mil mudas plantadas

O Projeto Verde Novo, do Poder Judiciário de Mato Grosso, encerra o ano de 2023 com mais de 196 mil mudas de árvores frutíferas e nativas plantadas ou distribuídas em Cuiabá, além da realização de 680 ações ambientais e a formalização de inúmeras parcerias para atividades teóricas de conscientização, envolvendo o incentivo ao plantio e a conservação de árvores em espaços urbanos públicos e privados.
 
Em alusão as festividades de Natal, o Verde Novo decidiu inovar com a montagem de uma imensa ‘árvore de mudas’. A árvore que fez parte da agenda de inauguração do Complexo dos Juizados Especiais de Cuiabá ‘Desembargador José Silvério Gomes’, realizada na última semana, despertou a curiosidade de magistrados, servidores, convidados e participantes do evento.
 
Mais de 360 mudas entre acerola, pitanga, caju, amora, tamarindo, jacarandá, pata de vaca e ipês nas cores amarelo, branco e rosa foram distribuídas em comemoração à nova sede dos Juizados.
 
A proposta da ‘árvore de mudas’ é exatamente estimular o interesse da população para o plantio de novas árvores, a fim de ampliar a área verde em Cuiabá, além de sensibilizar a população de forma criativa, sobre a importância da arborização e de atitudes simples que podem contribuir para mitigar os efeitos do aquecimento global, como evitar a queimada urbana, o descarte irregular de lixo e esgoto nos rios, o desperdício de água e energia elétrica, entre outras.
 
O projeto é desenvolvido há seis anos pelo Poder Judiciário de Mato Grosso, por meio do Juizado Especial Volante Ambiental (Juvam) de Cuiabá, e coordenado pelo juiz Rodrigo Curvo, titular da Vara Especializada do Meio Ambiente.
 
Segundo o assessor do Juizado Volante Ambiental de Cuiabá (Juvam) e um dos gestores do projeto, Sérgio Savioli Resende, a rearborização, principalmente da área urbana, tem forte impacto no combate à emissão de gases de efeito estufa, e contribui de forma significativa para a redução das altas temperaturas e conservação da umidade relativa do ar.
 
“A pretensão do projeto vai muito além de reconquistar o título de cidade verde. As árvores são condicionadores naturais de ar e têm um papel fundamental na manutenção do clima. São elas que ajudam a reduzir a temperatura, umidificar o ar e frear a velocidade dos eventos. As arvores são soluções naturais para o controle, por exemplo, dos efeitos climáticos que temos vivido e sentido na pele, nos últimos anos”, frisou Sérgio.
 
Entre as novidades para o próximo ano, está a possibilidade de que outros municípios e comarcas possam aderir ao projeto. As entidades, órgãos, empresas ou pessoas físicas que também estejam interessadas em se tornar parceiros do Verde Novo, poderão entrar em contato acessando o portal – projetoverdenovo.tjmt.jus.br , ou pelo e-mail: verdenovo@tjmt.jus.br
 
#Paratodosverem. Esta matéria possui recursos de texto alternativo para promover a inclusão das pessoas com deficiência visual. Primeira imagem: Árvore de Natal formada por mudas durante inauguração do Complexo dos Juizados Especiais de Cuiabá. Segunda imagem: Servidora vestida de blusa na cor rosa manuseia as opções de mudas expostas na arvore. Terceira imagem: Crianças alcançadas pela distribuição de mudas realizada pelo Verde Novo.
 
Naiara Martins/Fotos: Ednilson Aguiar/Alair Ribeiro
Coordenadoria de Comunicação da Presidência do TJMT
imprensa@tjmt.jus.br 

Fonte: Tribunal de Justiça de MT – MT

Almanaque

Almanaque

O Almanaque Cuyabá é um verdadeiro armazém da memória cuiabana, capaz de promover uma viagem pela história em temas como música, artes, literatura, dramaturgia, fatos inusitados e curiosidades de Mato Grosso. Marcam presença as personalidades que moldaram a cara da cultura local.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *