Traído e abandonado pela Corte, Paschoal Moreira Cabral morreu pobre

por Editoria/AC

Paschoal Moreira Cabral, sertanista preador de índios, nasceu em 1654 em Sorocaba (SP). Era filho de coronel e se dedicava aos trabalhos mineralógicos na cidade onde nasceu. Coube a ele, em 1699, capitanear uma bandeira na região de Cuiabá. Em 1716 seguiu novamente para Mato Grosso, subindo, dois anos mais tarde, o rio Paraguai, chegando ao Cuiabá e, a partir deste, o Coxipó.

OUTRO LADO DA HISTÓRIA
Quem diria? O fundador de Cuiabá, bandeirante Paschoal Moreira Cabral, por cujas mãos passou muito ouro que ele próprio descobriu e mandou para pagamento do “quinto da coroa”, morreu pobre e traído pelo rei de Portugal, Dom João V, e pelo então governador da capitania de São Paulo, dom Rodrigo César de Menezes. Moreira Cabral trabalhou com eficiência e honestidade pela coroa na cobrança do tributo, na condição de “goarda mor”, tendo arrecadado, só no primeiro ano, quatro arrobas (60 quilos) de ouro.

Quando reclamou a sua nomeação para um cargo remunerado, justificando ao rei, por meio de uma chorosa missiva, seu empobrecimento, agravado pelo fato de ter filhos para criar, viu o pedido ser negado.  Na ocasião, ao ser consultado pelo rei, Menezes disse que Cabral não tinha mais condições e nem disposição para ocupar o cargo, emplacando o nome de Fernão Dias Falcão. Além de pobre, o fundador desta cidade foi como que declarado inútil oficialmente.

MORTE INGLÓRIA

Foi abandonado por todos na rica terra que descobriu e onde usou de extrema caridade com os próximos. Morte inglória para quem foi tão glorioso. Uma coisa é certa, como afirma o escritor João Moreira de Barros: Ele está eternizado no bronze e enterrado na imponente Basílica de Cuiabá. Os cuiabanos não esqueceram o feito eterno de Moreira Cabral: a fundação de Cuiabá. Faleceu em 1730 com 76 anos de idade. Seu corpo está sepultado na Igreja Matriz do Senhor Bom Jesus, em Cuiabá. (com João Moreira de Barros)

0 comentário
0

VOCÊ PODE GOSTAR

Deixe um comentário

error: O conteúdo está protegido !