Adão Domiciano

O artista começa sua trajetória artística no início da década de 1980, quando chega a Cuiabá.  Em 1982, conhece o Ateliê Livre da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e, influenciado por Nilson Pimenta, Adão Domiciniano (Ecoporanga – ES, 1969) passa a participar de exposições coletivas e do Salão Jovem Arte Mato-grossense. À época a produção remete às lavouras que fizeram parte de sua infância.

Na década de 1990 rompe com a simbologia do campo e volta-se para a temática ambiental. É também neste período que conquista seu primeiro prêmio nacional. Embora produza obras de tamanhos diversos, o artista demonstra preferência pelas telas pequenas, nas quais predominam as cores quentes e a utilização de pincéis finos, com traços e contornos bem detalhados.

Dedicando-se à pintura primitiva ou naif, o aquarelista é um dos principais representantes do estilo no Estado, sendo considerado também membro da terceira geração das artes plásticas mato-grossenses. O trabalho de Adão foi reconhecido por diferentes premiações e já foi exibido em diversos estados do Brasil, além de ter integrado exposições coletivas no exterior.

Andre Santana

Andre Santana

André Garcia Santana, 30 anos, reside em Cuiabá desde 2012. Estudou jornalismo na Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e é, atualmente, assessor de imprensa da Ordem dos Advogados do Brasil - Seccional Mato Grosso (OAB-MT).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *