A histórica fábrica de Pólvora do Coxipó

por Editoria/AC

A “Fábrica de Pólvora do Coxipó” (atualmente em ruínas), foi instituição militar instalada em Mato Grosso em fevereiro de 1864. Produzia pólvora e carvão para o Arsenal de Guerra, além de cuidar dos estoques de pólvora da Província de Mato Grosso, até o encerramento de suas atividades, em 1906.

Conforme afirma o professor Ednilson Albino de Carvalho, sinaliza também, o desfecho do conflito político/militar, protagonizado pelas elites de Mato Grosso, com a morte do então presidente do Estado “Totó Paes de Barros”. 

O local, que recebeu várias denominações (Arraial da Forquilha, Paragem Forquilha, Arraial de Cima ou Capela, Terra dos Índios Coxiponés), é hoje o Distrito do Coxipó do Ouro, situado à margem direita do Coxipó Mirim e onde se escondem as ruínas da Fábrica de Pólvora do Coxipó, distante 25 quilômetros do Centro da capital.

Ao ser construída nesta região, se caracteriza historicamente por conflitos relacionados à ocupação das terras fronteiriças ao direito de livre navegação nos rios Paraguai e Paraná. Teve igualmente, função de zelar pelo bom funcionamento do armamento usado na defesa do Império.

0 comentário
0

VOCÊ PODE GOSTAR

Deixe um comentário